Pixel vai se adaptar a rotina do usuário para mostrar o que resta de carga na bateria 0 111

Android Fans pixel Pixel vai se adaptar a rotina do usuário para mostrar o que resta de carga na bateria smartphones Pixel google pixel bateria viciada

Uma das muitas reclamações de milhões de usuários, são os 15% que ainda faltavam, mas que de repente, como o Mestre dos Magos, sumiu.

Um dos principais fatores e diferencial na hora de escolher um novo smartphone na loja, sem dúvida é a bateria. Quanto mais mAH (miliampère-hora) o aparelho disponibilizar na bateria, melhor.  Só que, mesmo que o dispositivo carregue um “gerador de energia” embutido, sempre vai faltar a qualquer momento. E os motivos são muitos, jogos, wifi, 3G etc.

─ Uma das muitas reclamações de milhões de usuários, são os 15% que ainda faltavam, mas que de repente, como o Mestre dos Magos, sumiu.

Mesmo com toda a tecnologia envolvida na produção das baterias, e é bom esclarecer que não se trata exatamente de “bateria viciada”, mas sim devido ao fato que não é fácil estimar com exatidão, o quanto ainda possui e para o que dá para usar, o restante da carga, nas baterias.

A Google, quer melhorar esse aspecto na linha Pixel e adiantou em um comunicado oficial que vai usar a inteligência artificial para mudar esse fator, dos 15% que somem do nada.

Atualmente, o cálculo mais comum é fazer uma média do uso por hora e então projetar quanto tempo há disponível com relação à carga que resta. Ou seja, se você utilizou 5% a cada 60 minutos, e agora o dispositivo acusa 25% restantes, então o Android vai informar que há no máximo mais 5 horas.

Android Fans google-pixel-bateria Pixel vai se adaptar a rotina do usuário para mostrar o que resta de carga na bateria smartphones Pixel google pixel bateria viciada

O problema, é que isso será  impreciso, pois usamos os aparelhos de formas diferentes, em momentos diferentes, e para atividades também diferentes, no decorrer do dia a dia. E é nisso, que os algoritmos da gigante de Mountain View vai trabalhar. O que eles devem fazer é estabelecer padrões a partir do comportamento de cada um, ou seja, o aparelho da gigante de pesquisa, vai estudar, analisar e aprender como você usa o aparelho e se adaptar ao seu uso, para obter melhores respostas do consumo e gerar um log mais preciso do que está sendo gasto.

Por exemplo, se você costuma acompanhar as notícias e assistir vídeos à noite, então o sistema vai aprender isso e, a estimativa será readequada de acordo com suas atividades nesse horário. O resultando assim, personalizará a experiência mais próxima da quantidade exata.

 Alguns smartphones Pixel, já contam com a novidade. Esta é uma é uma experiência que outros telefones com Android, deveriam contemplar seus usuários.

Fonte: Tecmundo

Cometários

android-fans

Tópicos mais populares

Escolhas do editor

%d blogueiros gostam disto: